Entrevista para o Programa Destaque Mais


Loading

Entrevista para o Programa Destaque Mais

Sol Soares - Destaque MaisAmigos, hoje foi publicada uma entrevista que dei para o Programa Destaque Mais. É um projeto independente sem fins lucrativos que recebe de seus apoiadores, incentivos para buscar novos talentos nos setores culturais e model.

Quero aproveitar e agradecer aos seus idealizadores por essa oportunidade e carinho.

Leia na íntegra a entrevista, bjs.

Cultura – Escritora Sol Soares
By Destaque Mais On 6 abr, 2014 At 08:58 PM | Categorized As Cultural, Últimas Notícias | With 0 CommentsC

“Quem conhece a escritora Sol Soares, entende seu talento, sua criatividade ousada e uma humildade desmedida. É autora do romance Dois Minutos para te Amar e um infantil Luck- O Amor de um Pássaro. Nesta entrevista exclusiva ao Sofá Literário, Sol cita que suas tramas são frutos de devaneios que surgem em momentos de solidão, reflexões e ouvindo muitas músicas.

Consegue sem rodeios escrever sobre um tema adulto e logo mudar para uma linguagem infantil, ou seja, tem facilidades em mudar o seu ritmo seja um romântico ousado, romântico policial, histórias fantásticas e infantis.”

Sol Soares, quando a literatura passou a fazer parte da sua vida ?
A vida toda. Sempre gostei muito de ler. Não tinha muitos amigos, era introvertida e caseira. Um momento em que divagava e ansiava por histórias emocionantes.

Algum livro ou alguma coisa te inspirou para começar a escrever? Se sim, o quê/qual?
Sempre tive momentos de devaneios, desde menina. Qualquer situação em que estava sozinha ou participando de algum fato, seja familiar, estudantil que não me interessava, sentia grande necessidade em devanear. Só precisava amadurecer essa vontade de transferir esses pensamentos para o papel, além de conhecimento e técnica de escrita, que aconteceu já na fase adulta.

Você participou de algum workshop ou Oficina de escrita. Como foi o começo dessa história?
Então, sou graduada em Pedagogia, apesar de nunca ter trabalhado na área, sempre fui muito boa em preparar conceitos, metodologias e suas funções. Mas escrever, seja um conto, um poema, uma ficção, necessitava de técnica a qual não possuía e percebia que muito do que escrevia não se enquadrava na ideia que formulava. Começava um texto com uma boa ideia, mas em determinado momento, sentia que aquilo era desprezível e o cesto de lixo (seja físico ou no PC) vivia cheio. Faltava-me conhecimento. A partir desta consciência que para tornar-me uma profissional na área das palavras e da escrita como costumo dizer, precisava voltar para a sala de aula, comecei uma busca constante em torno de informações para que me ensinasse desde o início – o bê-á-bá, mesmo – das técnicas em escrever e, reconheço, ainda há muito a ser apreendido e descoberto.

Você concilia outra atividade com a literatura ?
Sim, trabalho em um laboratório de análises clínicas realizando exames de imagens já há mais de 12 anos. Esse meu trabalho me pede 6hs diárias, salvo quando preciso participar de algum curso, treinamento para aperfeiçoamento de minhas funções. Fora isso, disponho de muito tempo, já que sou casada com uma pessoa extraordinária que é um fotógrafo e designer e que de certa forma concilia o seu trabalho e me ajuda nos afazeres de casa e tudo que a implica. Não tenho filhos, com exceção de meus animais de estimação, super amados que não me dão nenhum trabalho, ao contrário, me alegram muito.

Em que momento do dia você costuma escrever?
Todos os dias, inclusive sábados e domingos. Se estou livre, o net ao meu lado, os dedinhos não param de trabalhar.

Por que decidiu lançar um livro de romance? No que você se inspirou para escrevê-lo?
Primeiramente pelo momento que estava, quer dizer, sempre estou. Coração apaixonado, rs. Pensei em escrever sobre o amor, mas algo que tivesse conteúdo adulto e fosse polêmico.  Avaliando algumas situações do dia-a-dia de muitas pessoas, amigos e familiares pela angustiante rotina de diversos casais que deixam de se amar, escrevi uma história baseada em contos, experiências e emoções que me permitiram pensar além de quatro paredes. Sem dizer que vivemos em dias sem tolerância. Digo isto, porque parece-me que nada mais é digno de paciência, seja com o próximo, com a concretização de algum serviço, em uma fila no comércio, no trânsito e o que dirá no casamento. Então, criei uma história narrada por seus protagonistas que estão vivendo uma união infeliz. Ela, uma técnica em Raios-x casada e sentindo-se grata pela forma que se envolveram no passado, sem dizer de um trauma infantil de cunho sexual que carrega, e ele, um médico renomado e conferencista que vive com uma mulher ciumenta, possessiva declinada a não ser mãe.

Como foi o lançamento de “Dois Minutos para te Amar”?
Muito gratificante, apesar de ter sido feito praticamente sem nenhum recurso. Disponibilizei o livro em uma editora de auto publicação, que permite a venda sob demanda, em outras palavras, o autor pode determinar o quanto ele deseja ganhar pelos direitos autorais e a editora só produz o que for vendido. Após a aquisição de exemplares por parte de um grupo de pessoas, promovi um encontro entre amigos em um espaço cedido em um dos restaurantes mais bem frequentados num lugar privilegiado de Guarulhos. Pude então promover a tão sonhada “Noite de autógrafos” finalizando esse projeto e dando sequência à outro.

Qual o próximo passo na sua carreira literária?
Estou com o próximo lançamento, pronto. Agora um livro infantil, o “Luck, o Amor de um Pássaro” que tem como principal objetivo a conscientização humana para com os animais. O livro narra a história de um pássaro que nasceu na natureza e suas primeiras semanas de vida foi regada com muito amor e carinho pelos pais, mas tudo estava perfeito até que um dia, foi retirado de sua família para o comércio ilegal. À partir daí começa sua aventura num mundo desconhecido, longe de tudo que começou a amar muito cedo e terá que aprender a conviver com a natureza humana, a vida presa em uma gaiola e a solidão.

Vi que você também possui uma fan page e um blog. Como você consegue deixar tudo atualizado?
Sim, a fan page no facebook, o twitter e o blog. Procuro sempre deixar meus seguidores atualizados com meus lançamentos e minha rotina literária. Gosto de pontuar algumas imagens com pensamentos próprios ou de grandes filósofos e escritores para uma reflexão diária, além de alguns vídeos que acho pertinente para melhorar a conscientização da leitura e cultura. Todas os dias transmito essas informações em todos esses canais de comunicação, é rápido, fácil e me dá muito prazer.

O feedback dos admiradores do seu trabalho animam, te dão novas ideias e feedback positivo?
Sim. Busco sempre ouvir as opiniões das pessoas, pois são elas que me motivam a seguir em frente. Num mercado muito competitivo onde nascem escritores a toda hora e a busca e conquista em entrar em uma editora é muito acirrada e difícil, somente a demonstração, a linguagem e o carinho dos seguidores e admiradores são os grandes responsáveis em fazer com que o termômetro que me guia para uma estação quente e me impulsiona para a fantasia, continue.

O marido incentiva ou ajuda de alguma forma sua produção literária?
Ele (Anderson Barbosa) é a chave primordial para eu chegar até aqui. Em todos os projetos, se colocou à frente para a criação dos designers de books trailler, de ensaios fotográficos para a divulgação dos livros e é um grande fã de meu trabalho, sempre me incentivando e me pegou no colo muitas vezes não deixando que me cansasse ou desistisse no caminho.

Fiquei sabendo que você tem dois gatos e uma cachorrinha. Fale um pouco deles.
Eles também são os responsáveis em alegrar a minha vida. Tenho dois gatos siameses. Um macho de 6 anos, o Smelly e uma fêmea de 3 anos com uma característica peculiar, não tem o rabo, a Jujuba. Os dois foram resgatados com poucos meses de vida das ruas de São Paulo. Sou completamente apaixonada pelos felinos. A única coisa que me preocupa é o Smelly, nunca havia conhecido um gato tão briguento e ciumento com seus donos, como ele é, aliás, corrigindo, ele que é o nosso dono. E tenho também a Lilly, uma teckel dachshund de um ano e meio que é pura inteligência. É um chicletinho, esteja frio ou um calor insuportável, vive grudada ao lado do meu colo quando estou escrevendo. É a companheira fiel e está sempre pronta e disposta a brincar a qualquer momento.

Indique três livros que você está lendo e os três mais marcantes em sua vida.
Estou lendo pela segunda vez “Mentes Perigosas” de Ana Beatriz Barbosa Silva, porque já estou com um terceiro livro em construção que será um romance policial que tratará de psicopatia, um livro de contos de Ygor Moretti “Do Som ao Impacto” e já na cabeceira da cama para relaxar está “O Trio” de Alane Brito, uma escritora baiana. Muitos livros me marcaram no decorrer dos meus dias, mas os meus três preferidos e que busco referência é do J.R.R. Tolkien, com a trilogia “Senhor dos Anéis”, Khaled Hosseini “Caçador de Pipas” e Markus Zusak “A Menina que Roubava Livros”.